Saudades da Terra
  • Título: Saudades da Terra
  • Autora: Ivonne Villamil
  • Técnica: Vídeo
  • Ano:2021

Pensemos numa conversa anacrônica entre o corpo, a memória e a Terra. Qual é a escala do tempo entre eles e para cada um deles? Qual é o lugar, o momento em que se originam, existem e interagem? Cada um é um registro, uma construção do tempo e no tempo dos eventos que os originaram, das forças que sobre eles atuaram. Saudades da Terra combina essas camadas físicas e metafísicas.

Parte da fascinação pela geodiversidade, pelos processos geológicos e pela natureza. Um convite para pensarmos em relação às escalas do tempo, à existência, aos processos transformadores da crosta terrestre e a nós, humanos, como agentes e sujeitos temporais dessas transformações.

A obra se constrói na soma da experiência sensível e formal com os minerais e com a paisagem da Serra do Curral, as aproximações com as ciências da Terra e a imersão no acervo de Museu, com especial atenção aos minerais de ferro, suas propriedades, ambientes geológicos e seu papel no desenvolvimento da humanidade.

A experiência com microfones e dispositivos de escuta dos elementos e fenômenos da Terra propõe a percepção e o corpo como vias para refletir sobre as memórias (geológica e humana), na construção de outras possibilidades de entendimento e relação com a natureza. Reforça essa narrativa uma seleção de fragmentos de textos diversos provenientes da ciência, do esoterismo e da literatura, multiplicando os caminhos de troca e o diálogo no encontro com o espectador.

Ivonne Villamil é artista e pesquisadora. Atualmente, realiza pesquisa voltada para dispositivos e práticas de escuta na estreita relação entre matéria, memória e território na América Latina, explorando a partir de um dos componentes da Ecologia Acústica: a geofonia ou sons da Terra. Seus projetos incluem diferentes mídias, tais como a instalação, escultura, desenho, arte sonora, audiovisual ou a performance, criando narrativas múltiplas, que vão desde a geopolítica até a poética e a tecnologia na relação entre o corpo e a natureza. Doutoranda do Programa La Realidad Asediada. Concepto, Proceso y Experimentación Artística, na Universidade de Barcelona, sob tutela do artista sonoro e escultor Josep Cerdà. Integrante do GIIP – Grupo Internacional e Interinstitucional de Pesquisa em Arte, Ciência e Tecnologia da UNESP. Seu trabalho e pesquisa têm obtido diversos reconhecimentos, incluindo Residência HANGAR – Centro de Produção e Pesquisa em Artes Visuais, Barcelona; Prêmio para Artistas de Trayectoria Intermedia do Ministério de Cultura da Colômbia; Bolsa para estudos de Doutorado no Exterior do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; Residência na Cité Internationale Universitaire de Paris. Participou de eventos, tais como o Simpósio Internacional de Inovação em Mídias Interativas, UPV; Festival Sónar de Barcelona; Encontro do Instituto Hemisférico de Política e Performance das Américas, NYU; ArtBo Feira de Arte de Bogotá, Supermarket Art Fair, Estocolmo; entre outros.