Kulúnda
  • Autores: Anastácio e Vamoss
  • Título: Kulúnda
  • Suporte: Tela digital
  • Técnica: Programação criativa em ThreeJs e p5Js
  • Colaboração: Capitã Pedrina de Lourdes e Victor Dias
  • Acervo de imagens: bndigital.bn.gov.br/acervodigital
  • Ano: 2021

Kulúnda é um mineral digital. Em sua estrutura estão sedimentados alguns dados, visuais e sonoros, que resgatam fragmentos de memória do processo de escravização do povo Bantu, durante o princípio da mineração no Brasil Colonial. Esse mineral tem a característica de cristalizar nossa memória, a partir do envolvimento e da relação que estabelecemos com a nossa história. Kulúnda reflete imagens desse período e produz ressonância com cantos entoados por negros escravizados nas lavras de diamantes, nas regiões de Serro e Diamantina, conhecidos como Vissungos. Para fazer o mineral digital crescer, é necessário clicar na tela no ritmo do Vissungo tocado. Ao girar Kulúnda e explorar as imagens armazenadas no mineral, é possível sentir os reflexos e ressonâncias vividas pelo povo Bantu nesse período.

Anastácio
Anastácio é artista plástico e pesquisador com mestrado em Artes Visuais (PPGAV-EBA. Desenvolve sua prática nas áreas de tecnologias híbridas, vídeo arte, creative coding, dispositivos interativos, arte sonora, sonificação e mediação sociopolítica. Expôs trabalhos em diversos espaços como: MAM da Bahia, Museu do Amanhã, British Academy, Oi Futuro, Casa Rio, CMAHO, Festival de Cultura Digital, Casa França Brasil, Circo Voador, entre outros. Seu processo de criação costuma fazer uso da tecnologia aplicada a determinados contextos para provocar reflexões do “imbricar das dinâmicas e relações sociais” com o meio habitado.

Vamoss
Carlos Oliveira (Vamoss) é artista-programador e Diretor de Tecnologia na SuperUber desde 2011. Ele integra conteúdo, hardware, software, design e arquitetura para desenvolver projetos únicos. Graduado em Design e Mestre em Economia Criativa pela ESPM-Rio, trabalha com mídia interativa desde 2004, desenvolvendo projetos para espaços físicos, celular e web. Doutorando em Artes na UFRJ, no mestrado se engajou com a comunidade de programação criativa no Brasil para criar o EncontrosDigitais.com.br, uma plataforma colaborativa para compartilhar conhecimento entre programadores criativos e a sociedade.